Exposições no Museu fazem parte das comemorações dos 158 anos de Pará de Minas.

 

A Secretaria Municipal de Cultura e Comunicação Institucional, abre nesta sexta-feira, primeiro de setembro, às 20 horas, no Museu Histórico, duas exposições. Elas vão contar a história da Banda Lira Musical Santa Cecília e da Academia de Letras de Pará de Minas. “São duas entidades muito importantes para o nosso Município. A Banda é patrimônio imaterial da nossa terra e a Academia de Letras trabalha para o desenvolvimento intelectual do nosso povo”, lembrou Ana Maria Campos, Gerente do Museu Histórico.

Montada na parte interna da casa, a exposição que homenageia a Banda reúne fotos, documentos e instrumentos que ajudam a contar a história dos 80 anos da instituição. “Lembrar estas 8 décadas é uma forma de homenagear também os fundadores, Antônio de Almeida Assis e Raimundo Duque. Eles nos deixaram esse legado, que é a música que entra na vida de todo pará-minense”, disse Andréa Moreira, integrante da Banda.

Na parte externa do Museu, estão expostos documentos, objetos e livros que contam a história da Academia de Letras de Pará de Minas, fundada em 20 de setembro de 1997. “Essa exposição no Museu mostra a importância que a Academia tem no cenário cultural de Pará de Minas. Para nós é uma homenagem, um presente. Estamos muito felizes com essa comemoração dos 20 anos”, disse Carmélia Cândida, Presidente de Academia de Letras, que lembrou ainda que a instituição tem papel fundamental no incentivo a leitura e a escrita no Município.

As exposições 80 anos de música e história da Banda de Música Lira Santa Cecília – patrimônio imaterial de Pará de Minas e Academia de Letras de Pará de Minas – 20 anos incentivando a escrita e a leitura, integram a programação do 158º Aniversário de Emancipação Político-administrativa de Pará de Minas. “É uma alegria para nós termos a casa da memória de Pará de Minas como palco da abertura da programação do aniversário do nosso Município”, concluiu Ana Maria.

Invalid slider ID or alias.