Quinta no Museu chega à 31ª edição e já faz parte da história de Pará de Minas.

 

A qualidade das apresentações culturais do Quinta no Museu sempre chama a atenção. Na noite desta quinta-feira, 16, não foi diferente. Moisés Mendes e Adilson Moreira tocaram pela primeira vez no evento. Eles apresentaram sucessos da MPB e clássicos internacionais dos anos 60, 70 e 80. “É uma excelente oportunidade pra gente mostrar o nosso trabalho. De fato as pessoas gostam desse tipo de música, por que na correria dos dias de hoje nem sempre os artistas têm tempo de fazer letras de qualidade. As pessoas acabam buscando isso no passado”, falou Moisés, justificando a escolha do repertório.

O músico Cosmo Damião foi pela primeira vez ao Quinta no Museu. Ele fez questão de curtir a apresentação dos amigos. “A gente gosta de música bem-feita, da nossa época. Não pode perder a chance, tem que prestigiar mesmo a arte da cidade”, disse.

Mas o evento cultural promovido pela Prefeitura de Pará de Minas, realizado uma vez por mês no Museu Histórico, também tem um público fiel. Dona Maria Eustáquia da Costa, a Taquinha, não perde um e diz que Pará de Minas precisa muito mais de eventos como esse. “Tinha que ter toda semana, não só uma vez por mês”, pediu a aposentada.

O Quinta no Museu chegou à 31ª edição, a segunda de 2017. O evento apresentado em uma casa onde se conta a história de Pará de Minas, também já faz parte dela. “A história se faz no cotidiano. O Quinta no Museu que é uma atividade contemporânea, introduziu o lazer cultural no dia a dia das pessoas e está fazendo história”, disse a Gerente do MUSPAM, Ana Maria Campos.

A próxima edição será no dia 20 de abril, quando se apresentarão os músicos, Patrícia Pimenta, Urbano Medeiros, João Rachid e Ailton de Igaratinga.

Em 2017, a série mensal de eventos tem o apoio cultural do Alta Vista Residências, por meio da Base Empreendimentos.